“Revolta vem da arrogância que os árbitros tentam incutir no jogo”

2630

Na sequência dos problemas disciplinares envolvendo a equipa de juvenis do Laúndos (um dos casos ditou a saída do treinador após conduta menos apropriada que originou a sua suspensão por 2 anos, além de outros castigos a atletas), o presidente do clube expôs ao MAIS/Semanário a sua versão dos acontecimentos. Sem deixar de olhar para as falhas internas, pede ao Inter-Freguesias mais cuidado na nomeação dos árbitros. António Batista revela ainda porque é que decidiu acabar com o escalão sénior para o reabrir pouco depois e explica porque é que o futebol popular da Póvoa é melhor do que os outros.

Entrevista exclusiva para ler na versão impressa do MAIS/Semanário