Inter-Freguesias não apresentou “contas credíveis”

2378

Os constantes atrasos no começo dos campeonatos do Inter-Freguesias não têm sido devidamente explicados pela Associação de Futebol Popular (AFP). Assim sendo, a Câmara Municipal, que financia a liga, foi questionada sobre o facto.

“Desde janeiro está em vigor uma lei dizendo que, para receberem subsídios com valores acima de 50 mil euros, as associações devem ter as suas contas auditadas”, explicou o presidente da autarquia Aires Pereira. “E o que aconteceu foi que a AFP teve muita dificuldade em fazer a certificação das suas contas e só as apresentou há cerca de 15 dias, ou seja, já depois da reunião de Câmara. Na próxima, dia 6 de novembro, a situação ficará resolvida. A falha é da Associação – que não tinha contas credíveis – e agora por causa de 15 dias estão aqui a fazer uma espécie de braço de ferro que eu acho que não é bom sinal, ainda por cima sabendo eles que a Câmara é uma entidade de bem”, argumentou, acrescentando:

“É preciso perceber que a Câmara é o único patrocinador do Inter-Freguesias, em todas as vertentes: na disponibilização das instalações e no pagamento do subsídio. Espero que agora tudo corra com naturalidade mas é bom que as pessoas pensem nas suas atitudes porque este é um comportamento pouco correto por parte da Associação relativamente à Câmara”.

O MAIS/Semanário tentou contactar António Pereira, presidente da AFP, mas sem sucesso.