A crise económica pós Covid-19 e a compra de produtos locais!

891

“Em tempo de guerra não se limpam armas!” – este é certamente o provérbio que melhor caracteriza a atitude de muitos profissionais que mantém as suas atividades durante este tempo de incerteza e insegurança.

Todos sentimos as dificuldades e exigências deste momento e prevemos o impacto negativo na economia nacional e mundial.

É em alturas de crise que temos a perceção da relevância de determinados setores, e neste contexto, o setor primário, reafirma uma vez mais a sua capacidade de resiliência e importância para a sociedade e para a economia.

Um olhar atento ao nosso município e facilmente se percebe o impacto que a agricultura tem na economia poveira. Desde o setor hortícola, à produção de leite passando pela produção de carne e floricultura, muitas são as famílias poveiras que trabalham neste setor e que indiretamente criam inúmeros postos de trabalho.

Neste momento, fruto das contingências provocadas pelo coronavírus muito são aqueles que têm que destruir as suas plantações, porque as feiras, mercados e os restaurantes fecharam. A maioria das empresas agrícolas são familiares, e facilmente percebemos que o rendimento da família inteira está comprometido e o futuro é incerto.

Se é verdade que para vencer esta batalha temos que estar isolados, também é verdade que só juntos conseguiremos enfrentar os desafios que se avizinham. Nunca, como agora, foi tão importante comprar produtos locais e nacionais, não só em termos económicos e sociais, mas também ambientais. Ao consumir produtos locais e nacionais, está a potenciar a economia e a sustentabilidade do nosso município, do nosso país, contribuindo simultaneamente para minimizar as consequências negativas do transporte de produtos alimentares provenientes de outros países.

Num momento em que a saúde a alimentação ganham relevância, é evidente que uma agricultura forte, diversificada, equilibrada e sustentável é indispensável para assegurar que na mesa dos portugueses existam sempre alimentos ricos, saudáveis e nutritivos.

Opte sempre por produtos nacionais, os agricultores e o ambiente agradecem!

Marisa Costa