“Balasar tem agora condições para pensar mais alto”, diz jogador do clube

Rui Moreira, médio de 29 anos, está há oito épocas no Balasar. O futebolista sublinha que os objetivos da equipa passam pela “união e fazer o melhor, dignificando a camisola”, e completa que “queremos evoluir a cada época e aprender com os erros cometidos”.

Natural da freguesia de Beiriz, Rui explica que foi “complicado tantos meses sem futebol. No início uma pessoa acomoda-se, mas, após tanto tempo parado, quem joga e gosta disto, tem de se ir preparando fisicamente. Tentei praticar exercício e desporto cerca de três vezes por semana para estar minimamente bem”.

Respondendo à questão de já estar há 8 anos no Balasar, Rui Moreira, disse que “quando cheguei vinha de uma lesão grave em que estive ano e meio parado devido a uma rotura de ligamentos do joelho. Por essa razão, e porque também já trabalhava, não tinha expetativas nenhuma em relação futebol. Preferi ficar porque já não valia a pena estar a ir para longe e tentar lutar por algo que era quase impossível. Mas fui muito bem recebido, as pessoas daqui são fantásticas. Como aqui é só gente boa, decidi ficar e isto faz-me falta”.

Sobre a estrutura do Balasar e objetivos, Rui Moreira refere que o clube “está numa localização que lhe permite sempre ter muitos jogadores, por estar próximo do Varzim e Rio Ave, além de que também tem a formação. De resto, com estas estruturas, agora tem de pensar mais além e mais alto, porque as condições são boas e há vários jogadores de qualidade aqui ao pé. Com organização, pode chegar mais à frente”.