Câmara rejeita cartão solidário para carenciados porque “estigmatiza” e viola privacidade

Esta semana, propondo um pacote de medidas de apoio ao comércio e restauração, o PS/Póvoa de Varzim sugeriu a criação de um cartão solidário para as famílias carenciadas utilizarem nos espaços comerciais aderentes.

Na quinta-feira em comunicado, o PSD abordou essa questão, dizendo que isso iria “estigmatizar” o utilizador, “expondo a sua carência” e “colocando em risco” o seu direito à privacidade.

A Câmara continuará a apoiar de forma “contínua e confidencial” todos aqueles que precisem, “preservando” a sua identidade e não expondo publicamente as suas dificuldades.