Condenado a 5 anos vila-condense envolvido na venda dos próprios filhos

1060

Já se conhecem desde esta quarta-feira as sentenças para o casal detido no Porto em 2018 por venderem quatro filhos por cerca de cem mil euros. O homem, 46 anos, construtor civil e residente em Vila do Conde, vai cumprir pena de 5 anos e oito meses de prisão efetiva. A companheira, residente no Porto e cozinheira, vai cumprir 9 anos. O tribunal deu como provados os crimes de tráfico de menores e falsificação de documentos.

De acordo com a acusação do Ministério Público, os dois “mantinham entre si uma relação amorosa, tendo decidido gerar filhos e vendê-los a casais que neles estavam interessados”, nomeadamente casais inférteis a viver no estrangeiro.

Os dois arguidos levaram o plano à prática entre 2011 e 2017, “gerando três filhas e um filho, que entregaram a três casais”. As crianças teriam entre 1 e 7 anos.

Após o nascimento, a criança era registada civilmente, atribuindo-se a maternidade à arguida e a paternidade a um dos elementos do casal adquirente. Depois, a mãe abdicava da responsabilidade paternal em favor do suposto progenitor. Arranjavam compradores através de anúncios nas redes sociais.