Edifícios municipais de V. Conde com renda suspensa até junho

476

No âmbito da Covid-19, a Câmara de Vila do Conde liderada por Elisa Ferraz anunciou na quinta-feira que adotou novas medidas de apoio social, no âmbito do programa  ‘Estamos Aqui’.

Entre elas, destaque para a suspensão do pagamento de rendas de abril, maio e junho de todos os fogos municipais. Após esta data, o valor poderá ser pago em 18 prestações sem juros e penalizações. “No entanto, quem pretender efetuar normalmente o pagamento da renda da sua habitação, poderá continuar a fazê-lo”, também lembram.

Para os espaços comerciais, a autarquia suspendeu os contratos de concessão dos estabelecimentos que estejam fechados, decretando que nesse período estão isentos do pagamento da renda.

Foi ainda alterado o regulamento municipal sobre atribuição de subsídios a pessoas ou famílias em situação de emergência social, ficando determinado que o valor máximo poderá, agora, atingir os 1000 euros em situações declaradamente relacionadas com a pandemia Covid-19.

De referir ainda a isenção de pagamento de todas as taxas de ocupação de feiras e mercados até 30 de junho.