Homem da Póvoa responde por homicídio qualificado

785

O Ministério Público (MP) acusou de homicídio qualificado o homem que em junho chocou a Póvoa e o país ao ter matado a própria mãe à facada. Os dois vivam juntos no Bairro Alberto Sampaio.

O MP considera que o homem de 45 anos, depois de ter ingerido álcool “em grande quantidade”, agrediu a mãe de 79 “na testa e nas costas” e acabou por golpeá-la “sete vezes com uma faca de cozinha”, deram conta esta quinta-feira.

E mais indicia o MP: apesar de depender economicamente da progenitora, o arguido mantinha com ela relação de “forte conflitualidade”. Isso piorava quando a mãe lhe pedia que arranjasse trabalho e que deixasse de beber.

Pelo menos desde 2016 que o arguido, entre o mais, “disse à mãe que lhe batia e que ia matar a sua irmã e o cunhado. Partiu louças da casa-de-banho, brandiu uma faca perante a sua irmã e o seu cunhado quando estes prestavam auxílio à sua mãe, agrediu esta, fazendo-a cair e bater com a cabeça, e partiu-lhe o telemóvel”.

Está em prisão preventiva, aguardando julgamento. Também vai responder pelos crimes de violência doméstica e ameaça agravada.