Lares da Misericórdia foram os primeiros da Póvoa de Varzim a receberem as vacinas (fotos)

Depois dos profissionais do Centro Hospitalar e de Unidades de Saúde Familiar, a vacinação estende-se agora aos lares de idosos. Na Póvoa de Varzim, a primeira instituição a iniciar o processo, esta terça-feira, foi a Santa Casa da Misericórdia, com cerca de 250 utentes e profissionais vacinados ao longo do dia. Daqui a três semanas segue-se a segunda dose.

O provedor da Misericórida Virgílio Ferreira explicou que foram vacinados os residentes dos lares e dos cuidados continuados, bem como os funcionários dessas unidades, num total de 250 pessoas.

“É um primeiro passo importante, mas, da nossa parte, não abrandaremos os cuidados nem baixaremos as defesas em termos de higiene e controlo de contágios porque a doença mantém-se ativa”, fez questão de ressalvar. “Além disso, de acordo com os peritos, há uma certa percentagem de pessoas nas quais a vacina pode não ser eficaz, por isso manteremos os nossos procedimentos”.

Em termos de lares de idosos, “é a primeira instituição da Póvoa a acolher as vacinas e uma das primeiras do país, até porque o concelho tem sido um dos mais afetados”, vincou.

De resto, o surto que surgiu na Misericórdia em finais de novembro já está “ultrapassado” e a vida na casa está “normalizada e sossegada”, dentro das condicionantes que a pandemia permite. “Neste momento não há casos, até porque, caso contrário, não haveria vacinação, uma vez que esta só ocorre em locais sem surto ativo”, concluiu o provedor.

Toda esta operação é custeada pelo Ministério da Saúde e as vacinas são da empresa farmacêutica Pfizer.

Reportagem alargada na edição impressa de 13 de janeiro.

Fotos José Alberto Nogueira