Máscaras na rua? “Não são milagrosas”

94

Questionada sobre uma eventual necessidade de impor o uso das máscaras na rua, a diretora-geral da saúde respondeu que as mesmas são um método que aumenta a proteção, mas “não são milagrosas”. Para diminuir o contágio de Covid-19 é preciso reduzir o convívio, disse sexta-feira na habitual conferência de imprensa:

“Há um conjunto de medidas que fazem efeito e as máscaras ajudam essas medidas, são um método de barreira que aumenta a proteção, não são milagrosas, porque se fossem milagrosas era a única medida que nós recomendávamos”, defendeu Graça Freitas.

“O contágio é muito fácil e é um feixe de medidas que vai levar a que esse contágio diminua, nomeadamente menos contacto entre pessoas, menos confraternização”.