Na Misericórdia da Póvoa de Varzim já se votou para as presidenciais

Ao início da tarde de ontem, quarta-feira, seis utentes da unidade de cuidados continuados Corino de Andrade da Misericórdia da Póvoa de Varzim exerceram antecipadamente o seu direito cívico, ao votarem nas eleições Presidenciais marcadas para o dia 24 deste mês.

O ato decorreu numa das salas da unidade de saúde e foi presenciado por Andrea Silva, pela Câmara Municipal, que esteve acompanhada por um funcionário administrativo. Fernando Arriscado, representante de André Ventura, também presenciou o momento, sendo o único delegado dos oito candidatos concorrentes que compareceu como observador do procedimento eleitoral.

Cada um dos utentes teve que colocar o voto dobrado no interior de um envelope, que depois foi colocado num segundo envelope. Os seis votos recolhidos foram lacrados no interior de um terceiro envelope que será aberto apenas no dia 24 de janeiro após o encerramento geral das mesas de voto.

A recolha de votos nos lares de idosos é uma medida prevista nas eleições presidenciais devido à situação de pandemia e os votos são recolhidos por equipas organizadas pelas autarquias, com o apoio da Administração Eleitoral.

Nas instalações também deverá ser “encontrado um espaço para exercício do direito de voto e o acompanhamento pelos representantes das candidaturas”, explica o Ministério da Administração Interna.

Na foto, Andrea Silva, vereadora da Câmara Municipal e representante do município, e Fernando Arriscado, representante do candidato André Ventura.