Presidência da República e Forças Armadas manifestam pesar pelo falecimento de José Festas

As reações ao falecimento do Mestre José Festas chegam de todos os quadrantes da sociedade portuguesa. Depois das Câmaras de Póvoa de Varzim e Vila do Conde, também Marcelo Rebelo de Sousa e as Forças Armadas Portuguesas dirigiram condolências aos familiares e amigos do fundador da Associação Pró-Maior.

“Foi com profundo pesar que o Presidente da República tomou conhecimento do falecimento de José Festas, dirigindo à família enlutada, amigos e associados as mais sentidas condolências”, refere o comunicado. “O Mestre Festas, como era conhecido entre todos, serviu sempre com grande profissionalismo a causa do mar e da segurança dos pescadores, vivendo abnegadamente pela proteção dos mais vulneráveis dentro da comunidade piscatória. Que o reconhecido valor do Mestre e do que alcançou na Associação Pró-Maior persistam como forma de enaltecer o seu legado, tão relevante quer para os que enfrentam diariamente as vicissitudes das tarefas pesqueiras, quer para quem sofre com as angústias de ficar em terra”.

Também o Estado-Maior-General das Forças Armadas, António da Silva Ribeiro, frisa que o Mestre Festas ficou conhecido pela criação da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, em 2007, com o “objetivo primordial de incentivar e promover uma cultura de segurança” para todos os profissionais da pesca, tendo desenvolvido um “importante trabalho” no âmbito da discussão e acompanhamento das matérias relacionadas com a prevenção, o socorro, a assistência e o respeito das condições de segurança a bordo, “não descurando, nunca”, as atividades de natureza laboral e formativa”.

Municípios de Póvoa de Varzim e Vila do Conde enaltecem trabalho em prol da segurança
Aires Pereira, em nome do município da Póvoa, não deixou de “lamentar o seu desaparecimento tão precoce”, aos 58 anos, lembrando que José Festas se notabilizou pelo trabalho que realizou em prol da formação técnica dos pescadores e da sua segurança no trabalho.

“Tornou-se a grande referência da classe piscatória na região, sendo, por isso, seu porta-voz junto das entidades oficiais com competência nos setores portuário e das pescas. Era, pela mesma razão, membro de várias organizações sócio-profissionais daqueles setores. Promoveu a construção de novos armazéns na zona sul do porto, para a arrecadação dos apetrechos de pesca”. Sendo vila-condense, tinha “profundas ligações sociais” à Póvoa de Varzim, “razão por que se fez membro do Rotary Clube da nossa cidade”, a que presidiu entre julho de 2017 e maio de 2018.

Já o município vila-condense enaltece a sua “profícua ação em prol de melhores condições e segurança” no trabalho de armadores, pescadores e outros profissionais ligados à vida do mar, “lutando pela consequente implementação de medidas de segurança concretas” junto das entidades competentes. Fruto do seu “percurso marcante”, a Câmara Municipal agraciou o Mestre José Festas por duas vezes: primeiro com a Medalha de Mérito Singular e depois com a Medalha de Mérito ao Associativismo.