José Ricardo reconhece superioridade do Benfica mas critica arbitragem

0
958

O treinador de basquetebol do CDP deixou críticas à equipa de arbitragem após a derrota da sua equipa no primeiro jogo do play-off, realizado na quinta-feira, em Lisboa. “O Benfica em condições normais vai-nos ganhar e as diferenças entre os plantéis são tão grandes. Eles têm muitos mais jogadores para jogarem a este nível, mais pesados e mais altos, mas se não houver o mesmo tratamento, é natural que quem é mais frágil e mais baixo, sai altamente fragilizado. Aquilo que me incomoda é que o facto de isto se repetir e ter repercussões tremendas nos nossos desempenhos europeus porque os nossos jogadores acham que os jogos na Europa são arbitrados assim e não são, e depois queixam-se”.

Apesar deste descontentamento, José Ricardo sublinhou que “isto não significa que o Benfica não tem mérito na forma como venceu, e da forma como convenceu em determinada altura do 4º período”, e acrescentou: “Gosto de ter um discurso positivo, e foi um excelente jogo do Desportivo da Póvoa, e mostrou que tem qualidade para estar nesta fase, e que veio aqui jogar olhos nos olhos e queremos ganhar e temos esse direito. Saímos daqui orgulhosos e quem viu no pavilhão ou na televisão, está orgulhoso de ser poveiro.

Apelo aos adeptos do CDP

O técnico também revelou a sua tristeza, sobre a diferença entre adeptos dos clubes. “Quando se joga nos pavilhões dos grandes, os adeptos presentes não são adeptos da modalidade, mas estão na bancada para insultar os árbitros e insultar toda a gente. Indignei-me no 4º período porque tinha uma pessoa que estava junto ao nosso banco a insultar-me com a polícia a as entidades organizativas do jogo impávidas e serenas”.

Sobre o segundo jogo, agora na Póvoa e que está marcado para este sábado às 15 horas, José Ricardo fez um apelo: “Que os nossos adeptos continuem a fazer dos jogos do Desportivo da Póvoa uma festa do basquetebol e a apoiar a modalidade como têm apoiado, porque dão 10-0 aos clubes ditos grandes em termos de comportamento”.