PSD expulsa militantes que concorreram às eleições pela NAU

1829

O PSD de Vila do Conde vai expulsar cerca de quatro dezenas de militantes que nas últimas eleições autárquicas foram candidatos pelo movimento independente NAU. O processo, iniciado pelo anterior líder do partido, Constantino Silva, foi enviado para Lisboa onde será avaliado pelo conselho de jurisdição nacional.

O atual presidente da comissão política, Miguel Pereira, explica que este foi um assunto “discutido no último plenário, ainda antes das eleições internas”. Nessa altura, Miguel Pereira foi contra a expulsão, “nomeadamente das pessoas que nem sequer tinham sido eleitas”, mas faz questão de ressalvar que o processo está em absoluta conformidade com os estatutos do PSD. “A partir do momento em que qualquer militante entre numa lista opositora, a comissão pode pedir a sua expulsão”, esclarece. “Os visados têm 30 dias para contestar, o que até à data ainda não aconteceu”.

Efetivamente, segundo os estatutos, “cessa a inscrição no partido dos militantes que se apresentem em qualquer ato eleitoral nacional, regional ou local, na qualidade de candidatos, mandatários ou apoiantes de candidatura adversária da que foi apresentada pelo PPD/PSD”.  Determinam também “a suspensão automática e imediata de todos os direitos e deveres de militante, desde o momento da apresentação da candidatura até ao trânsito de decisão final”. A expulsão é uma das sanções previstas.