Rally de Natal recorda provas de outros tempos (fotogaleria)

765

O S. Pedro acabou por ser condicionar o Rally de Natal da secção de Automobilismo do Clube Desportivo da Póvoa. O mau tempo, e sobretudo a chuva, impediram a presença de vários clássicos descapotáveis, e mesmo os 14 que participaram sentiram algumas dificuldades. Foi uma prova que teve a colaboração do CAMI em toda a logística competitiva, e apesar do tempo acabou por decorrer dentro da normalidade.

A partida, ligeiramente atrasada pelos condicionamentos atmosféricos, fez-se no parque de estacionamento do clube rumo a um traçado que foi interrompido para um almoço convívio numa quinta de Famalicão. No regresso, e depois de uma visita ao Museu Ferroviário, todos os participantes regressaram sem danos a reportar ao Casino da Póvoa, onde foram entregues os prémios em disputa. Os vencedores acabaram por ser os poveiros Rui Moreira, piloto, e o navegador Vitor Cadilhe. Nos discursos e agradecimentos, o coordenador da secção Vitor Carvalho anunciou que o Automobilismo ao mais alto nível poderá estar de regresso à Póvoa num evento a realizar a nível nacional, com a parceria da Federação Automóvel.

Também o presidente Caldeira Figueiredo fez questão de relembrar que “as provas automóveis sempre foram um polo catalisador de grandes afluências à Póvoa, e consequentemente motivo para uma grande propaganda turística da nossa terra. A secção do Clube é uma das mais antigas e está na hora de, juntamente com outras entidades conseguirmos organizar um evento ao nível do saudoso Rally Sopete e as Taças de Ouro”, completou o dirigente.