Campanha de fiscalização lembra que ‘Ao volante, o telemóvel pode esperar’

0
576
Foto: senivpetro/Freepik

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançam amanhã (7) a campanha de segurança rodoviária ‘Ao volante, o telemóvel pode esperar’. A campanha vai decorrer até 13 de maio e tem como objetivo alertar os condutores para as consequências negativas e mesmo fatais do uso indevido do telemóvel durante a condução.

Em comunicado conjunto, as autoridades informam que a campanha integra ações de sensibilização e operações de fiscalização, com especial incidência em vias e acessos com elevado fluxo rodoviário.

As ações de sensibilização vão ocorrer em simultâneo com operações de fiscalização no quilómetro 33,4 do IC2, em Lisboa (dia 7 às 9h30), na Rua Coronel Armando da Silva Maçanita, em Portimão (dia 8 às 15 horas), na área de serviço de Almodôvar, no sentido Norte/Sul (dia 9 às 8 horas), na Avenida Lino de Carvalho, em Évora (dia 10 às 10 horas), e no quilómetro 171,1 da EN18, em Portalegre (dia 13 às 14 horas).

As autoridades alertam que “o uso do telemóvel ao volante é um risco para a segurança do próprio e dos outros”, porque “os condutores que utilizam o telemóvel durante a condução são mais lentos a reconhecer e a reagir a perigos”, “a distração ocorre quando duas tarefas mentais, conduzir e utilizar o telemóvel, são executadas ao mesmo  tempo, o que provoca lapsos de atenção e erros de avaliação”, e “o uso de aparelhos eletrónicos durante a condução causa dificuldade na interpretação da sinalização e desrespeito pelas regras de cedência de passagem, designadamente em relação aos peões”.

Esta é a quinta das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas para este ano no âmbito do Plano Nacional de Fiscalização. Até ao final do ano, serão realizadas mais sete campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização.